segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Uma curiosidade sobre a Psicanálise


A mente humana é fabulosa e, sobretudo, misteriosa. Para decifrar esse enigma, nasce em 1856, Sigmund Freud, que anos depois se formou em Psiquiatria e, logo, criou o aparato da Psicanálise. A Psicanálise não nasceu para suprir as necessidades psíquicas dos seres humanos, mas para ensinar e aprender juntos, como o ser humano pode viver melhor em harmonia com si mesmo e com o outro.

Foram esses os motivos, pelo qual nasceu a ciência Psicanálise. Por que do nome? Não sei, que tal aprender junto? Isso mesmo! Vamos pensar!

A palavra é Psicanálise. Ao dividi-la em duas partes, temos:

PSICO l ANÁLISE

PSICO – é a importância que alude a Mente

ANÁLISE – é o estudo mais detalhado de uma estrutura que sustenta o paciente analisado.


Então, pela nossa conclusão à Psicanálise é o estudo da mente, certo? Digamos que seja, mas não é apenas isso, a Psicanálise vai além, procura compreender como o ser humano consegue lidar com suas frustrações, quais são as formas e medidas que ele se utiliza para lidar com o mundo interno e externo. 

É por isso que, o estudo desta ciência serve como suporte para o indivíduo, muito parecido com o conceito tríade: família, indivíduo e sociedade. A partir dessa análise será possível compreender quais são os fatores que atrapalham ou beneficiam no desenvolvimento do ser humano. Lembrando que, as bases para que o indivíduo possa desenvolver um bom amadurecimento psíquico é a família. 

O ciclo do desenvolvimento da maturidade só será eficaz, caso tenham os elementos fundamentais que são os familiares: mãe e pai, que tem a função de no mínimo proporcionar um ambiente propriamente seguro, para que o indivíduo possa ser ele mesmo durante o processo de maturação, e assim construir o seu próprio eu, diferenciando da mãe, posteriormente do pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos.